Quais são os tipos de máscara para proteção contra o Covid-19? 

Na atual conjuntura que estamos vivenciando, a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como no uso de máscara, é mais do que necessária como medida preventiva contra o Covid-19, principalmente para os profissionais da área de saúde.

Sendo assim, diversas recomendações já foram estabelecidas e continuam sendo reforçadas pelos órgãos de saúde, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), e o Ministério da Saúde.

É notório que, nesse momento, o desejo de proteção e higienização seja enorme por todos, ou pela grande maioria. Mas devemos tomar alguns cuidados para isso, tendo em vista que não adianta se proteger, se não for da maneira correta, não é mesmo?

Portanto, antes de fazer o uso de máscaras, é importante levar em consideração que a higienização constante, principalmente das mãos, é imprescindível.

Ademais, selecionamos algumas dicas sobre os tipos de máscaras que devem ser utilizadas para proteção contra o Covid-19 e como devem ser usadas, confira:

1. Máscara cirúrgica

Máscara cirúrgica. Fonte: Pixabay

As máscaras cirúrgicas devem ser utilizadas por profissionais, ou em casos suspeitos, confirmados e acompanhantes.

Ademais, essas máscaras são descartáveis, portanto, devem ser trocadas com certa frequência. É recomendável lavar as mãos antes de colocá-la, e ao retirar, mantê-la afastada do rosto e das roupas, para que não haja contaminação.

Além disso, outra recomendação é que, após o uso, a máscara seja descartada em uma lixeira fechada.

2. Máscara N95

Coronavírus: como contornar com segurança a escassez de máscaras. Secad, 2020. Disponível em: https://bit.ly/2R9UBb5

As máscaras N95 são aquelas utilizadas por profissionais de saúde ao realizarem procedimentos geradores de aerossóis, como por exemplo aspiração, intubação, entre outros.

Equivalente ao PFF2, a máscara é recomendada, tendo em vista que possui uma maior eficácia contra os mais diversos tipos de partículas dispersadas no ar. Além disso, são eficientes na resistência contra fluídos, e por isso, são as indicadas para evitar o contato de contaminantes por esses profissionais.

Diante do cenário de escassez de máscaras específicas para profissionais de saúde, no caso da N95, em hospitais pelo Brasil e pelo mundo – e devido à necessidade de uma alta demanda – o Ministério da Saúde divulgou um comunicado de que há prioridade de uso para profissionais de saúde, e para a população em geral, o uso ideal seria das máscaras de tecido.

3. Máscara de tecido

Máscara de tecido. Fonte: Pixabay

As máscaras de tecido são produzidas em TNT, tricoline, algodão, entre outros e devem ser utilizadas pela população em geral quando é preciso sair por alguma urgência (como ir ao supermercado ou farmácia), são simples, e podem ser confeccionadas em casa.

O Ministério da Saúde, portanto, divulgou um manual de como fazer a sua própria máscara caseira, seguido de instruções de uso correto.

Vale salientar ainda, que a efetividade das mesmas, ocorre se forem bem desenhadas e higienizadas, de forma que cubra totalmente a boca e o nariz do indivíduo.

Por fim, a máscara deve ser de uso individual, e utilizada por cerca de duas horas. Por isso, é importante ter mais de uma máscara de tecido.

Confira o manual na íntegra: https://bit.ly/2ywVXWY

A Santé – Consultoria em Vigilância Sanitária

A Santé é uma empresa com foco em consultoria, assessoria e treinamentos em Vigilância Sanitária.

Um dos nossos principais objetivos é auxiliar empresas a estarem de acordo com as normas estabelecidas pelos órgãos locais de vigilância sanitária e Anvisa.

Para agendar a sua consultoria entre em contato conosco:

• Fone: (83) 3045-0997

• E-mail: contato@santeconsultoria.com.br

Caso você verifique alguma irregularidade entre em contato com os órgãos fiscalizadores. Para mais informações sobre registro de produtos, consulte o site da Anvisa: http://portal.anvisa.gov.br/