3 erros na gestão de qualidade e saúde

Se você procura melhorar a gestão de qualidade e saúde da sua empresa, é importante identificar não só os acertos, mas os erros presentes até o momento.

Sendo assim, identificar os principais meios de aperfeiçoamento é ainda mais importante quando falamos da área de saúde. Isso porque, o próprio segmento que procura minimizar os riscos – a Vigilância Sanitária – precisa entendê-los antes de tudo.

O processo regulatório e administrativo, as inspeções, coleta de dados, e todo esse conjunto de aspectos que a Vigilância Sanitária trabalha, busca assegurar ao consumidor melhores condições de uso para produtos e serviços.

Dessa forma, existem alguns aspectos fundamentais para manter a satisfação dos consumidores e garantir os melhores resultados. Não se trata então, apenas de regras a serem cumpridas, mas de um gerenciamento pensado e de credibilidade diante do mercado.

Para que você entenda melhor quais podem ser os erros cometidos, selecionamos a seguir 3 exemplos. É válido lembrar que, se você possui esses erros, a intenção não é aprimorar cada vez mais o processo de produção e administração, a fim de que as melhores soluções sejam inseridas.

 Confira abaixo!

1. Não preparar bem a sua equipe

De início, é muito importante manter uma equipe bem preparada. Isso não significa exigir mais, mas oferecer as condições necessárias para que todos estejam cientes de normas, projetos e objetivos.

Como fazer isso?

Os processos de treinamento, cursos e reuniões são uma excelente forma de oferecer, pelo menos uma base no que a Vigilância Sanitária. Contudo, deve haver seu lado teórico e a prática, para que as dúvidas sejam sanadas e os funcionários estejam de fato, envolvidos e motivados no controle de qualidade.

A Santé oferece serviços exclusivos para treinamento e capacitação.

2. Pouca organização e falta de planejamento de produção

Outro erro que pode ser destacado, porém que ainda é um grande problema nas empresas, é a falta de planejamento.

O planejamento é uma peça-chave para o crescimento de uma empresa. Seja ele financeiro, administrativo, de produção, de marketing ou qualquer segmento trabalhado.

Uma boa dica para isso é criar pequenas, médias, e grandes metas, separadas por prazos. O segredo não é dividir tudo em uma planilha, mas deixar esse processo o mais leve possível, de forma que, diariamente seja colocado no objetivo de cada função.

3. Não monitorar ou avaliar os resultados

Por fim, não poderíamos deixar uma das faltas mais recorrentes: o não monitoramento e avaliação de resultados.

O que seria isso?

Isso que estamos fazendo agora, por exemplo, é um monitoramento. Isso porque, estamos procurando fazer essa avaliação geral do que pode ser modificado ou não na sua empresa. Para ter uma melhora é preciso descobrir onde está o erro.

Dessa forma, a avaliação de resultados inclui o teste de novas estratégias, o processo de brainstorm (geração de ideias), a coleta de dados e informações e as reuniões em grupo, com um representante responsável por cada área.

Essas, claro, são algumas necessidades básicas, mas é válido adotar a melhor forma de avaliação para o seu negócio e a sua equipe. E, por isso, a necessidade de uma consultoria especializada e exclusiva.

Afinal, todo esse processo também é essencial para evitar riscos e solucionar problemas.

A Santé: Excelência em Vigilância Sanitária

A Santé oferece serviços de consultoria, assessoria e treinamentos voltados para assegurar a qualidade nos produtos/serviços da sua empresa, bem como a saúde dos funcionários, colaboradores e clientes.

Da mesma forma, cuidamos da parte administrativa, que vão desde análise de propostas para atuação no mercado, até organização, planejamento e preparo interno da sua empresa.

Nesse sentido, contamos com uma equipe especializada em Vigilância Sanitária, que oferecerá todo o suporte necessário para a construção de uma imagem sólida no mercado.

No mais, para agendar a sua consultoria entre em contato conosco:

• Fone: (83) 3045-0997

• E-mail: contato@santeconsultoria.com.br

Caso você verifique alguma irregularidade entre em contato com os órgãos fiscalizadores. Para mais informações sobre registro de produtos, consulte a Anvisa.