3 dicas para fazer o uso correto de medicamentos

Uma das práticas fundamentais para mantermos a saúde e evitar que os problemas relacionados a ela se agravem, é o uso correto de medicamentos.

Independente da constância em que você precisa utilizá-los, fazer o uso correto de medicamentos é essencial, e isso deve ser reforçado ainda mais nos casos em que isso é recorrente, como no caso de doenças crônicas.

Segundo a Anvisa, em geral, o uso de todo medicamento envolve riscos, incluindo os que não necessitam de prescrição médica. É por isso que, o seu uso indiscriminado, pode provocar outros problemas de saúde.

Além disso, é de suma importância conferir o registro do medicamento a ser utilizado na Anvisa, levando em consideração que essa permissão é necessária para atestar a qualidade e segurança do produto.

Ademais, separamos algumas dicas fundamentais para fazer o uso correto de medicamentos, confira a seguir:

1. Seguir a prescrição

Estetoscópio, caneta e caderno de consultas. Foto: pixabay.

É fato que muitos medicamentos não necessitam de prescrição para que seja realizada a compra, mas seguir as recomendações de médicos e farmacêuticos na escolha e na dosagem são essenciais. Se automedicar é um grande risco, portanto, a ajuda de um profissional de saúde deve ser sempre bem-vinda.

Ainda assim, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 50% de todos os medicamentos são prescritos de forma incorreta, assim como dispensados e vendidos, e mais da metade dos pacientes que os utilizam o fazem incorretamente.

Por isso que, realizar outras formas de análise são importantes, como por exemplo a de verificar a bula.

2. Verificar a bula

Medicamentos. Foto: pixabay.

A bula contém todas as informações que você precisa saber sobre um remédio, inclusive as contraindicações. Mesmo quando prescrito o medicamento, é importante ler, até mesmo para evitar que você, contido em um grupo contraindicado, realize a ingestão desses produtos.  

Sendo assim, esses folhetos devem conter informações obrigatórias sobre o medicamento, decisão essa, estabelecida pela resolução RDC nº. 47/2009, publicada pela Anvisa.

Para isso, também existe o bulário eletrônico disponibilizado pela Anvisa, que foi desenvolvido para facilitar o acesso rápido e gratuito pela população às bulas de medicamento, assim como pelos profissionais da área saúde.

Ademais, é sempre interessante tirar as dúvidas e conversar com um farmacêutico a respeito, principalmente no momento de compra do medicamento.

3. Escolha e faça um bom planejamento de horários

Organização de remédios por dia da semana. Foto: pixabay.

Vamos supor que o seu médico prescreveu um medicamento antibiótico, que deve ser ingerido de 8 em 8 horas. É imprescindível seguir à risca esse horário, tendo em vista que isso afetará diretamente os efeitos do mesmo em seu organismo.

Portanto, colocar lembretes na agenda e no celular, e armazenar os remédios em um local visível e de fácil acesso podem ajudar nesse processo.

Uma dica é ingerir os medicamentos em um horário livre dentro da sua rotina. Além disso, muitas pessoas procuram tomar o remédio com chás, e bebidas em geral. Recomenda-se que sejam ingeridos apenas com água

A Santé – Consultoria em Vigilância Sanitária

Os serviços de consultoria da Santé têm o objetivo de auxiliar a sua empresa a estar de acordo com as normas estabelecidas por órgãos de vigilância sanitária e Anvisa.

Para isso, contamos com uma equipe especializada em treinamentos e consultoria em Vigilância Sanitária, incluindo o processo de registro de medicamentos de uma empresa.

Para agendar a sua consultoria entre em contato conosco:

• Fone: (83) 3045-0997

• E-mail: contato@santeconsultoria.com.br

Caso você verifique alguma irregularidade entre em contato com os órgãos fiscalizadores. Para mais informações sobre registro de produtos, consulte o site da Anvisa: http://portal.anvisa.gov.br/